Governo e Infraero tratam sobre a ampliação do aeroporto de Salinópolis

614
Governo e Infraero tratam sobre a ampliação do aeroporto de Salinópolis

O governador Helder Barbalho e gestores da Infraero trataram sobre melhorias para o aeródromo de Salinópolis

Foto: Marco Santos / Ag. Pará

O governador do Pará, Helder Barbalho, recebeu nesta quarta-feira (09), no Palácio de Governo, em Belém, o superintendente do Aeroporto Internacional de Belém, Fábio Rodrigues, e o secretário de Estado de Transportes, Pádua Andrade. O assunto discutido na reunião foi a ampliação das obras do aeródromo de Salinópolis, município do nordeste do Pará. O projeto inicial passou por uma adequação para aumentar a capacidade de pouso de aeronaves e também o terminal de passageiros que receberá consequentemente um número maior de pessoas. As alterações foram feitas para atender a nova regulamentação da Infraero, que entrou em vigor em setembro. 

“Isso é um avanço muito grande, porque a obra licitada na gestão anterior é um projeto ultrapassado e com essa mudança na norma receberia aviões com capacidade para até 30 pessoas. Essa adaptação representa uma visão de futuro do governo do estado, que tem como objetivo valorizar a região, incentivando o turismo, atraindo investidores e assim, consequentemente, aquecendo a economia  e melhorando a qualidade de vida de toda a região”, ressaltou o titular da Setran.

Durante a reunião, também foi discutida a possibilidade de a Infraero gerir o aeroporto de Salinópolis. “Em relação ao aeroporto de Salinas, o Governo do Estado demandou à Infraero formalmente, para que a estatal preste assessoria técnica no que se refere à infraestrutura aeroportuária, no caso de Salinas, compreendendo todos os estudos necessários para que ele seja homologado para obter voos regulares”, informou Fábio Rodrigues, superintendente do Aeroporto Internacional de Belém.

A previsão é que até o final do ano seja inaugurada a primeira etapa da obra – a pista, que vai poder receber aviões particulares e até de médio porte. Até a metade de 2020, a secretaria deve finalizar toda o serviço no local, para que esteja preparado para receber aeronaves maiores, com capacidade de até 110 passageiros, e terminar também o terminal de passageiros, outra dentre das prioridades do governo.

RESPONDER COMENTÁRIO