Ação reduz assaltos na praia do Farol Velho

245
Ação reduz assaltos na praia do Farol Velho

Bruno Cecim/Ag. Pará

Uma ação integrada, promovida pela Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), investe nas rondas preventivas durante a maré alta, em todo o período do veraneio, para mudar uma realidade que ameaçou, em julho do ano passado, a diversão, a tranquilidade e o sossego de quem procurou a Praia do Farol Velho, em Salinópolis, no nordeste paraense. Nas férias de 2018, o local virou alvo fácil para assaltantes, que Aproveitavam o isolamento da praia durante a maré alta para aterrorizar os frequentadores. Neste ano, o enfrentamento a esse tipo de crime é uma das prioridades das ações de segurança pública em um dos balneários mais procurados pelos veranistas.

Os policiais fazem patrulhamento ostensivo e mapeamento de possíveis rotas de fuga. O resultado desse trabalho já vem sendo constatado, com a redução nos índices de criminalidade. “Infelizmente, o crime vai se moldando, se transformando a cada dia. É uma modalidade de crime que não existia até o ano passado, quando cinco ocorrências foram registradas na maré alta. Em função disso, estamos realizando o patrulhamento nos rios Sampaio e Coqueira”, informou o major Dantas, comandante da operação fluvial na área, que mobiliza agentes do Grupamento e da Companhia Fluvial.

Desde o início de julho nenhuma ocorrência foi registrada. “Esse tipo de operação é de extrema importância, pois inibe a ação de criminosos que agem nas águas. Em geral, eles atuam nessas áreas pela facilidade de se evadir pelas áreas de furos, rios e mangues que existem nas proximidades. Mas com a presença da polícia conseguimos inibir esse tipo de ataque”, disse o titular do Grupamento Fluvial (Gflu), delegado Arthur Braga.

As rondas na Praia do Farol Velho também contam com o apoio do Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp), que sobrevoa o local, e do policiamento quatro rodas feito pelos militares da 1ª Companhia Independente de Polícia Militar, vinculada ao Comando de Policiamento Regional VII.

Morador de Salinópolis há 35 anos, Manoel Ferreira Farias afirmou que em, determinadas épocas, a prática desse tipo de crime é comum. Ele disse conhecer pessoas que, por medo, resolveram contratar seguranças particulares. “Eu moro aqui e, volta e meia, a gente escutava falar. Agora, a polícia tá tomando uma iniciativa, ficando em cima e também cuidando da iluminação aqui da área. Isso, sim, afasta a bandidagem. Só nesse tempo que as mudanças foram feitas, muitas coisas melhoraram”, assegurou o morador, se referindo ao início da Operação Verão, no último dia 28 de junho.

Ainda em Salinópolis, a Segup instalou o Centro Integrado de Comando na Praia do Atalaia, a mais frequentada. Do local é feito o acompanhamento das operações de segurança executadas no balneário durante o período de veraneio. O posto reúne representantes das forças de segurança, como as polícias Militar e Civil, Departamento de Trânsito do Estado (Detran), Corpo de Bombeiros Militar do Pará e de agências municipais.

Localizado próximo ao “atalho da Sofia”, o Centro de Comando é equipado para o monitoramento das praias, vias de acesso, estacionamento dos ônibus de pic-nic e da sede municipal de Salinas. O posto de comando dispõe, ainda, de monitores com mapa tático operacional para identificar o posicionamento, com precisão, de agentes e viaturas distribuídos pelas praias, para que possam ser acionados para atendimento imediato em possíveis ocorrências.

Autor: Antônio Santos – Dol

RESPONDER COMENTÁRIO