Ostras são alternativa para a economia

659
Ostras são alternativa para a economia

Ostras: cultivo no nordeste paraense já garante renda para cerca de 80 famílias

Produtores recebem orientação científica para ampliar o cultivo no Estado

Comunidades de pescadores paraenses descobriram no cultivo da ostra – a ostreicultura – o caminho para um mercado aberto. O molusco  se transformou no principal sustento de sete localidades ribeirinhas do nordeste paraense e a produção já abastece restaurantes e hotéis. Elas produzem, hoje, 600 mil ostras por ano.

De acordo com o professor adjunto do Campus Bragança da Universidade Federal do Pará (UFPA) e pesquisador Dioniso de Souza Sampaio, a ostreicultura paraense vem se tornando uma alternativa de geração de renda para aproximadamente 80 famílias.

Por: VITO GEMAQUE: ORM NEWS

RESPONDER COMENTÁRIO