Ampla agenda com entidades consolida turismo no Pará

591
Ampla agenda com entidades consolida turismo no Pará
FOTO: SIDNEY OLIVEIRA / ARQUIVO AG. PARÁ DATA: 01.07.2016 BRAGANÇA - PARÁ
Ampla agenda com entidades consolida turismo no Pará

FOTO: SIDNEY OLIVEIRA / ARQUIVO AG. PARÁ
DATA: 01.07.2016
BRAGANÇA – PARÁ

Dentro da “Rota Turística Belém-Bragança”, o visitante pode conhecer a história, cultura, gastronomia e economia de diferentes localidades

Uma agenda com planejamento, estratégias, articulações, pesquisas, parcerias, qualificação de pessoal e ações de marketing da Secretaria de Estado de Turismo (Setur) fortaleceu a atividade turística com a consolidação de programas e avanços em novas iniciativas. Ações que convergem na direção de “negócios” e que apresentaram resultados animadores para um segmento, que apesar de ter sido afetado pela crise econômica a partir de 2015, começa a mostrar uma tímida reação no Brasil, segundo projeções do Ministério do Turismo (Mtur).

Na retomada do setor, em 2016 o Pará fez um dos deveres de casa colaborando dentro do cenário nacional do turismo. Ano em que foi registrado um crescimento de passageiros nos voos internacionais, operados no Aeroporto Internacional de Val-de-Cans, segundo a Infraero, de cerca de 30% no movimento do número de passageiros internacionais, comparado a 2015.

Ainda em 2015, uma pesquisa feita em parceria pela Setur e Departamento Intersindical de Estudos e Estatísticas Socioeconômicos (Dieese-PA), registrou que cerca de um milhão de turistas visitaram o estado e injetaram na economia local R$ 700 milhões, números semelhantes ao registrado no ano anterior, 2014. Ou seja, não apresentaram uma redução tão significativa do cenário no receptivo.

Rotas – A “Rota Turística Belém-Bragança” é um desses exemplos, iniciativa acolhida pela população de 13 municípios do nordeste paraense inseridos no trajeto, onde o visitante pode conhecer a história, cultura, gastronomia e economia dessas localidades.

Completam esse programa as negociações das futuras rotas turísticas, a “do Cacau”, no sudoeste do estado, na geografia dos municípios de Altamira, Vitória do Xingu, Medicilândia e Brasil Novo; e a do “Queijo do Marajó, esta com o traçado ainda em discussão com os atores locais e final de elaboração técnica.

Passaporte Nas articulações para ampliar negócios e divulgar o turismo para outros estados, programas já estabelecidos estão em desenvolvimento. Além disso, outros estão em fase de consolidação e alinhamento com empresários do setor, através da importante participação do Banco do Estado do Pará (Banpará).

Outro exemplo dessa parceria com o Banpará é o “Passaporte Pará”, programa que concede facilidades de crédito aos servidores que quiserem conhecer as atrações turísticas do interior do estado. O Passaporte oferece produtos e serviços aos turistas que desejarem comprar pacotes a preços acessíveis e parcelados, em até 10 vezes sem juros ou até 60 vezes, com financiamento e juros negociados.

A marca do Banco também está na divulgação do turismo local por meio do Prêmio de Jornalismo “Comandador Marques dos Reis”, único no segmento no País, com expressiva participação de jornalistas de outros estados e até exterior.

Prodetur – Em fase final de viabilização, o Programa de Desenvolvimento do Turismo, (Prodetur), tem um valor total de investimento de US$ 44 milhões e é um programa a ser tocado com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), da ordem de US$ 26,4 milhões. Do governo do Estado do Pará serão mais de US$ 17,6 milhões.

O Prodetur vai se estender às regiões de Belém, Tapajós, oeste e Arquipélago do Marajó e sua verba será aplicada nas áreas de Produto Turístico, Comercialização, Fortalecimento Institucional, Infraestrutura e Serviços Básicos e Gestão Ambiental.

PEQTur – Outro programa estadual em desenvolvimento é o de “Qualificação do Turismo”, (PEQTur), que tem capacitado profissionais, empresários e gestores para o desenvolvimento do setor, e ofertou em 2016 mais de 30 cursos, atingindo a marca de mais de 3 mil pessoas qualificadas nos seis polos turísticos paraenses, uma marca festejada pelo segmento e técnicos da Setur.

Gastronomia – Nesse item, onde o Pará é referência internacional pela originalidade de sua cozinha foram támbém desenvolvidas ações pontuais e estratégicas de valorização e destaque dessa “originalidade e autenticidade”. No segmento, destacam-se a realização com o apoio institucional da Setur do “Festival do Ver-o-Peso da Cozinha Paraense”, “Comidinha de Praia” e “Paladar Brasil”.

“O objetivo do governo estadual com essa agenda, sinergia e parcerias entre o público e privado, e muita articulação, é na direção de aumentar o fluxo e circulação de pessoas, turistas, e a consequente geração de receita para o Estado com emprego e renda, e em consequência melhor qualidade de vida também”, afirma o titular da Setur, Adenauer Góes.

Por Douglas Dinelly

RESPONDER COMENTÁRIO