Carros poderão continuar circulando nas praias de Salinópolis

804
Carros poderão continuar circulando nas praias de Salinas

Uma audiência promovida pelo Ministério Público do Estado (MPE) em Salinópolis, no nordeste do Pará, decidiu que carros continuam permitidos de circular nas praias do Farol Velho e Atalaia. Porém, quadricilos, motos e equipamentos de kitesurf não poderão mais trafegar nos balneários do município.

Carros poderão continuar circulando nas praias de SalinasO objetivo da audiência era discutir o tráfego de carros na faixa de areia das praias. Um dos motivos é que os carros estão causando danos ambientais, como a compactação do solo e o derrame de óleo. “Nós temos que ordenar, ter essa preocupação de manter a sustentabilidade e a vida do nosso ecossistema”, afirma o secretário municipal de meio ambiente, Charley Carneiro.

Além dos impactos ambientais provocados pela grande quantidade de carros circulando nas praias, a questão da segurança dos veranistas foi amplamente debatida. Para o Departamento de Trânsito (Detran), a ideia é reorganizar o tráfego na faixa de areia para evitar acidentes.

De acordo com o MPE, proibir o acesso à praia não é viável economicamente porque traria prejuízos financeiros aos donos de barracas que dependem do fluxo de veranistas. Mas, aos poucos, haverá uma redução desse fluxo. “Nós precisamos mostrar para a sociedade que a vida das pessoas, a integridade física ainda é o mais importante”, disse o promotor Amarildo Guerra.

Reordenar os espaços públicos das praias do Farol Velho e Atalaia virou uma corrida contra o tempo. O motivo é que faltam pouco mais de 30 dias para o início do veraneio, quando Salinas recebe o maior número de visitantes. A primeira medida já foi determinada pela Superintendência do Patrimônio da União (SPU), devido ao alto número de acidentes nas praias: quadriciclos, motos e kitesurf poderão circular apenas em áreas que não há riscos para os banhistas.

“O que fica muito difícil é a mudança cultural. O povo paraense, os turistas todos que frequentam têm a cultura de estacionar o carro na praia. Então mudar de uma hora para outra seria praticamente impossível. Pela nossa proposta, todos os carros entrariam pela PA normal, como têm entrado até hoje, e sairiam pelo atalho. Entra durante a baixa da maré e sai quando a maré começa a subir”, declarou a superintendente do SPU, Maria Cavalcante.

Ainda de acordo com ela, “o estacionamento de veículos não poderá mais ser entre as barracas. Lá só poderá ter o carro dos barraqueiros, carros de fiscalização, ambulâncias, bombeiros, e motos, desde que esta seja de propriedade do barraqueiro. A velocidade na praia será controlada. A partir do trevo serão colocadas placas com horários de entrada e saída da praia, no percurso da PA. A fiscalização caberá ao estado e ao município”, concluiu.

RESPONDER COMENTÁRIO