Brasileira com os maiores seios do mundo diz que teria morrido sem as próteses de silicone .

1531

O implante de silicone da brasileira Sheyla Hershey salvou a vida dela. Pelo menos é o que ela afirma. A modelo de 31 anos, que possui o recorde de maiores seios do mundo, decidiu implantar novamente as próteses, mesmo depois de ter sofrido uma infecção que quase a matou. Ela afirma que se não tivesse os seios de volta, morreria de depressão.

Sheyla precisou retirar o silicone em 2010. Depois disso, passou por uma crise de depressão, mal saía de casa e tentou se matar com uma overdose de remédios. “Eu só queria dormir e acordar com meus seios de volta”, contou ela, segundo o jornal “The Sun”.

Neste ano, a brasileira, que mora nos Estados Unidos, ignorou os conselhos de especialistas e do marido e tomou a decisão de colocar o silicone de novo. Ela viajou para o México e Brasil, onde fez algumas cirurgias e ganhou de volta os imensos seios. “Meu marido não sabia que eu estava indo reimplantar o silicone. Quando ele me viu, ficou chocado e magoado, porque eu tinha mentido para ele. Eu disse que o corpo era meu e podia fazer o que quisesse com ele”, disse a brasileira.

Mesmo correndo riscos, Sheyla não se arrepende das cirurgias. “Meus seios são parte de mim e eu estava deformada sem eles. Eu senti como se tivesse perdido uma perna”, revelou. Ela já gastou mais de R$ 175 mil em intervenções cirúrgicas nos seios. E não pretende parar por aí. No ano que vem, a modelo vai aumentar a prótese de silicone novamente.

 

 

Sheyla precisou retirar o silicone em 2010
Sheyla precisou retirar o silicone em 2010

 

 

 

 

A brasileira disse que não conseguiria viver sem os imensos seios
A brasileira disse que não conseguiria viver sem os imensos seios Foto: Reprodução

 

 

 

 

Sheyla antes dos implantes
Sheyla antes dos implantes Foto: Reprodução

 

 

RESPONDER COMENTÁRIO