Justiça reintegra vereador cassado.

418
Edinaldo Oliveira Reis (PMN), o Naldo (foto), vereador de São João de Pirabas, que teve seu mandato cassado à margem da lei, foi comunicado pela presidente da Câmara dos Vereadores daquele município, Amarildo de Jesus Ferreira (PMDB), de sua reintegração ao cargo, por determinação judicial. Em um julgamento sumário, próprio dos regimes de exceção, de caráter meramente político e à margem da lei, ele foi cassado, como revide pelas denúncias de corrupção feitas contra o prefeito Cláudio Barroso (PMDB) e seus apaniguados.
O prefeito Cláudio Barroso, recorde-se, é aquele um que tem como fada madrinha a deputada peemedebista Simone Morgado, 1ª secretária da Alepa, a Assembléia Legislativa do Pará, cuja ascensão política é atribuída a um suposto affaire com o ex-governador e senador eleito Jader Barbalho, o morubixaba do PMDB no Pará. Protagonista de uma administração desastrosa, pontuada por denúncias de corrupção e pela suspeita de enriquecimento ilícito, Barroso se notabilizou pela truculência com que costuma revidar as críticas de quem lhe faz oposição, valendo-se da inominável violência de seus capangas e/ou prepostos.
A reintegração foi determinada pela juíza Maria Augusta Freitas da Cunha, titular da Comarca de Santarém Novo, segundo o ofício remetido ao vereador Edinaldo Oliveira Reis pelo presidente da Câmara dos Vereadores, Amarildo de Jesus Perreira, do PMDB, cujo prontuário inclui uma ação judicial por receptação de furto. O vereador, cujo mandato obtido nas urnas foi resgatado pela Justiça, teve como advogada Luciana Oliveira da Silva Amaro.
por Augusto Barata

RESPONDER COMENTÁRIO